Habeas corpus de Arruda é negado


Do Blog do Magno

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, teve seu pedido de habeas corpus negado pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal. A prisão de Arruda foi decretada ontem pelo ministro-relator do caso da Operação Caixa de Pandora, Fernando Gonçalves, e referendada pela corte especial Superior Tribunal de Justiça, formada pelos ministros mais experientes, por 12×2 votos.

A decisão do ministro Marco Aurélio se refere ao aspecto formal da deisão do STJ de decretar a prisão do governador. Ele deverá decidir na próxima quinta-feira (18) sobre o mérito do pedido de habeas corpus, informou o site de Claudio Humberto. O governador foi preso sob a acusação de tentativa de obstrução da justiça, por meio de suborno a testemunha para alterar seu depoimento.

Também foi decretada a prisão de outras cinco pessoas que segundo o STJ seriam ligadas à tentativa de suborno: o ex-secretário de Comunicação Wellington Moraes, que aparece em vídeo conversando com a testemunha a ser subornada, jornalista Edson Sombra.

Também o assessor pessoal Rodrigo Arantes, que teria levado os R$ 200 mil entregues a Sombra pelo intermediário Antônio Bento, preso na semana passada; o diretor de Operações da estatal de energia CEB, que teria providenciado o dinheiro; e o ex-deputado distrital Geraldo Naves, acusado de atuar como o primeiro intermediário da negociação de suborno. Como Arruda, seu sobrinho e assessor Rodrigo Arantes também passou a noite na carceragem da PF.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Brasil, Política. Bookmark o link permanente.