Maternidades públicas serão obrigadas a fazer teste da orelhinha gratuitamente


Um projeto de lei aprovado pelo Congresso obriga todas as maternidades públicas do país a oferecer, de graça, o teste da orelhinha nos recém-nascidos. O exame permite detectar se o bebê tem ou não problemas na audição.

Maria Clara, a bebê da dona de casa Keite Francisca de Macedo, realizou o exame e nem se abalou. Não doeu, nem incomodou. Agora a mãe já sabe que a menininha não tem problema auditivo: “ela tá com saúde, graças a deus. Estou feliz, porque não ocorreu nada, está tudo certo”.

Isso foi possível porque ela fez, ainda na maternidade, o exame de emissões otoacústicas, conhecido com teste da orelhinha.

Além do Imip, somente o hospital Agamenon Magalhães, no Recife, a Unidade Municipal de Saúde, em Caruaru, e o centro auditivo de Petrolina fazem o teste de graça.

O projeto de lei que obriga todas as maternidades públicas do País a oferecer o teste da orelhinha gratuitamente agora só depende da aprovação do presidente Lula.

O exame pode ser feito nas primeiras 24 horas de vida do bebê. Se for percebida uma falha na audição, recomenda-se repetí-lo. Se julgarem adequado, os médicos partem para testes mais sofisticados. Quanto antes tudo isso for feito, melhor.

Vitória, a neném da estudante Carla Cristina de Melo, nasceu prematura. Ela fez logo o teste. E aliviou sua mãe:”me senti muito feliz, porque é bom ir pra casa sabendo que está tudo ok. Na minha opinião, gostei muito, adorei”.
(fonte: PE360graus.com)

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Últimas Notícias. Bookmark o link permanente.