Atacarejo começa a invadir o mercado pernambucano


Varejo // Até o fim do ano serão instaladas mais três unidades nesse formato no estado

Mirella Falcão
Mirellafalcao.pe@dabr.com.br

O atacarejo vai tomar conta do mercado pernambucano. O formato, que mistura características do atacado com o varejo, já conta com dez lojas no estado, de cinco diferentes bandeiras. Até o fim do ano, mais três unidades nesse modelo serão inauguradas. Um delas é a do Maxxi Atacado, pertencente ao grupo Walmart, que chegará ao Cabo de Santo Agostinho. O Pão de Açúcar também confirma abertura de duas unidades do Assaí neste semestre, sendo uma em Prazeres, no município de Jaboatão, e outra em Areias, no Recife. Para essas duas lojas, serão geradas 300 oportunidades de emprego. A rede está recebendo currículos para contratação em breve.

Quem mora em Prazeres já pode deixar o currículo pessoalmente no local onde será construída a loja, na Avenida General Barreto de Menezes, 434 (onde havia uma concessionária). Existe uma equipe colhendo o material no local. Para a outra loja, que ficará na Avenida Recife, ainda não há previsão de quando será iniciada a seleção. A únicainformação divulgada pela empresa é que as duas unidades serão inauguradas até o final do ano, provavelmente antes de dezembro. Segundo a rede, boa parte das vagas são preenchidas com pessoas cadastradas no Sistema Nacional de Emprego (Sine) ou agências do trabalho. Esse pode ser um caminho para quem está de olho no emprego.

Cada loja do Assaí vai contratar em média 150 pessoas para os cargos de açogueiro, operador de loja, padeiro, operador de empilhadeira, cartazista, locutor, fiscal de prevenção, subgerente, gerente de área, gerente de setor e líder de seção. Para concorrer a qualquer uma da vagas, é preciso ter mais de 18 anos. Algumas funções exigem experiência média de seis meses, mas há oportunidades para o primeiro emprego nos cargos de operador. Entre os benefícios para os novos colaboradores, estão convênio médico, cesta básica, alimentação no local e vale-transporte. O Maxxi também vai empregar 70 pessoas no Cabo, mas a seleção já foi iniciada. A rede não divulga datas, mas é provável que a unidade abra as portas entre setembro e outubro.

A escolha dos locais das novas lojas dá mostras de que a concorrência nesse segmento está se acirrando. Em Prazeres, já existe uma unidade do Atacadão, bandeira que pertence ao Carrefour. Já na Avenida Recife, a intenção é bater diretamente com o Makro, a primeira loja a explorar esse conceito no estado. No Cabo, a disputa é com o Arco-Vita, que foi a estréia do grupo pernambucano Arco-Íris no atacarejo. A loja, que funciona no Shopping Costa Dourada, até então estava atendendo sozinha a demanda dos pequenos empresários do município e das praias do litoral Sul.

Em Caruaru, já existem o Makro, o Atacadão e, desde o início do ano, o Assaí. Em Olinda, o Maxxi apertou a disputa com o Atacadão. O próximo round do atacarejo no estado deve acontecer em Petrolina. Até o momento, só existe um loja do Makro por lá. O atacarejo atende tanto aos microempresários, quanto ao consumidor comum. O preço individual é mais caro, mas hoje já dá para garantir o valor de atacado com volumes bem menores, em embalagens de três produtos. O investimento, quase a metade do necessário para abrir um supermercado, é uma das razões para as grandes redes do varejo apostarem na expansão de suas bandeiras de atacarejo. Das 100 lojas que o Pão de Açúcar vai abrir neste ano, 18 delas serão do Assaí.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Últimas Notícias. Bookmark o link permanente.