SOS Mão promove 11º Missão Humanitária


Mutirão de cirurgias será focado em uma especialidade médica.

O Instituto SOS Mão Criança parte para a sua 11º Missão Humanitária, com cirurgias gratuitas, entre os dias 23, 24 e 25 de agosto. O atendimento, voltado para crianças com deformidades nas mãos, acontece na sede do Hospital SOS Mão Recife. As consultas já estão sendo realizadas às sextas-feiras, quando os médicos realizam atendimento gratuito no Hospital SOS Mão durante o turno da manhã. A marcação de horários pode ser feita pelo telefone (81) 3087-9595.

A 11º Missão Humanitária será coordenada pelos médicos especialistas Rui Ferreira e Mauri Cortez e conta com a participação de médicos voluntários e de uma autoridade mundial em lesões de mão: o médico francês Alain Gilbert, da Organização Não Governamental (ONG) francesa La Chaine de L´espoir – A cadeia da esperança. Para o médico Rui Ferreira, o Instituto SOS Mão Criança é uma referência em cirurgias reparadoras e formação de especialistas. “Vários colegas de diferentes cidades do Brasil aproveitam nossas jornadas para reciclar e contribuir”, conclui o médico.

Esta é a primeira missão que vai focar em uma especialidade médica: a paralisia do plexo braquial (lesão provocada por complicações na hora do parto), que acomete cerca de 30% das crianças cadastradas no SOS Mão. “Escolhemos este tipo de especialidade por se tratar de uma doença complexa que conta com poucos médicos especialistas. Além disso, observamos que quando se trata de doenças tipos deformidade congênita há muitos casos de paralisia do plexo” explica um dos diretores do SOS Mão, Mauri Cortez.

Para ser beneficiado é necessário que o paciente tenha de 0 a 12 anos e a família não possua condições de pagar por uma cirurgia corretora. Os interessados devem procurar a sede do SOS Mão Recife (Rua Minas Gerais, 82. Ilha do Leite), a partir das 8h. A marcação de horários pode ser feita pelo telefone (81) 3087-9595.

Desde 2005, quando realizou a primeira Missão Humanitária, o Instituto SOS Mão já atingiu 5165 consultas e 343 cirurgias reparadoras da mão em crianças vindas da Região Metropolitana do Recife (RMR), interior de Pernambuco e outros estados do Nordeste. Os pacientes contam ainda com exames cardiológicos, laboratoriais e oftalmológicos gratuitos.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Ação Social. Bookmark o link permanente.