SENADO: Ex-dirigentes da Previ serão ouvidos sobre ‘fábrica de dossiês’


Para aumentar a arrecadação do PT, conforme o ex-gerente, a Previ teria montado uma rede de conselheiros ligados ao partido em empresas com participação acionária do fundo.

Agência Senado

O ex-presidente da Previ (fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil), Sérgio Rosa, e também o ex-gerente de Planejamento da entidade, Gerardo Xavier Santiago, devem participar de audiência pública na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) na próxima terça-feira (31), às 11h. Por requerimento da senadora Kátia Abreu (DEM-TO), eles foram chamados a esclarecer sobre a suposta “fábrica de dossiês” montada na Previ para espionar adversários do governo Lula.

Gerardo Santiago, que atuou na Previ entre 2003 e 2007, foi o próprio autor das denúncias. Ele falou sobre o esquema de espionagem à revista Veja. Publicada na edição de 11 de agosto, a reportagem traz ainda a revelação de que a entidade vem sendo utilizada como máquina de arrecadação de recursos para o PT.

O denunciante também foi ex-assessor da presidência da Previ, função em que atuou igualmente sob o comando direto de Sérgio Rosa. Ele se afastou da Previ e do PT depois de se desentender com Rosa – que também deixou o cargo em julho deste ano.

À revista, Gerardo Santiago disse que o fundo de pensão funciona como um “bunker de um grupo do PT”, que seria liderado pelo deputado Ricardo Berzoini (SP), o tesoureiro do partido João Vaccari Neto, o ex-ministro Luiz Gushiken e o próprio Sérgio Rosa. Ele revelou ter tido participação direta na confecção de dossiês para “desmoralizar adversários políticos”.

Para aumentar a arrecadação do PT, conforme o ex-gerente, a Previ teria montado uma rede de conselheiros ligados ao partido em empresas com participação acionária do fundo. Os conselheiros trabalhavam para influenciar as doações das companhias em favor do partido.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em COngresso Nacional, Partidos Políticos, Política. Bookmark o link permanente.