Conheça hipóteses científicas sobre a existência de vida alienígena


Agência Folha
DIOGO BERCITO
DE SÃO PAULO

Discos prateados rodopiando pelo cosmo. Luzes alucinadas, texturas estranhas. E, é claro, o “uuuh” da trilha sonora de “Arquivo X”.

A descrição de como seriam os extraterrestres varia. Mas, afinal, eles existem?

A crença depende de cada um, mas o tema veio à tona neste mês, quando a Aeronáutica brasileira divulgou relatórios de supostas aparições de ETs nos anos 90.

A ciência também vem discutindo o assunto. O inglês Stephen Hawking, por exemplo, afirmou nos últimos meses que é “perfeitamente racional” supor que há vida inteligente fora da Terra.

Por se tratar de um respeitado pesquisador, a declaração causou alvoroço.

Por enquanto, a afirmação parece um chute mesmo, já que não há provas. Mas há, de fato, quem proponha teorias.

Uma explicação constantemente citada é a do suíço Erich von Däniken, 75, autor do best-seller “Eram os Deuses Astronautas?” (1968).

Enquanto cientistas pensavam em como seria nosso encontro com aliens no futuro, von Däniken teve outra ideia. “Os extraterrestres já estiveram na Terra!”, afirmou à Folha, por telefone.

Segundo ele, essa visita aconteceu há milhares de anos. Há até “evidências”.

Uma delas seriam as pirâmides do Egito. “Eles as construíram com conhecimento adquirido dos aliens.”

“Nossos ancestrais não podiam entender que esses visitantes eram extraterrestres, então os chamaram de “deuses”. Mas sabemos que deuses não existem!”, diz.

De 1968 até hoje, von Däniken escreveu mais de 30 livros –e, afirma, leu outros milhares. E mantém a teoria.

SILÊNCIO

Para o escritor, a descrença dos cientistas vem da arrogância deles. “Nós nos vemos como os seres mais evoluídos do Universo, mas precisamos ser mais modestos.”

David Catling, professor de astrobiologia da Universidade de Washington, tem outra opinião. “Os cientistas enxergam von Däniken como muito… não científico”, diz.

“Ele é bastante convincente, quando você é adolescente, mas não há evidências.”

Catling não afirma que aliens são ficção. Mas enfatiza que, a despeito dos esforços para encontrá-los, “tudo o que temos é o silêncio”.

Exceto, é claro, quem diz que já avistou discos voadores, foi abduzido ou bateu um papo com um ET.

São relatos desse tipo que aparecem nas milhares de páginas liberadas pela Aeronáutica brasileira, referentes ao período entre 1952 e 1999.

Desses arquivos, 37 ocorrências contêm o termo “estudante”. Como a em que um jovem paulista reclama de sua solidão dentro de uma espaçonave alienígena.

Ao que parece, ele não foi abduzido com seu Wii.

BRINCADEIRINHA

Cineasta criou terror com falsa notícia
Em 1938, os EUA entraram em pânico ao ouvir no rádio que a Terra estava sendo invadida por aliens. Mas era só o cineasta Orson Welles (foto) lendo um trecho do romance “A Guerra dos Mundos”, de H. G. Wells. Ops!

NA TEORIA

CONTRA
Hipótese da Terra Rara
Nosso planeta é fruto de uma série de coincidências improváveis. Só com muita sorte outro planeta teria tantas condições favoráveis à vida

A FAVOR
Princípio da Mediocridade
A vida na Terra não tem nada de especial. Depende, por exemplo, de água: uma molécula simples. Sendo assim, é possível imaginar que há vida em outras partes do Universo

CONTRA
Paradoxo de Fermi
O físico Enrico Fermi levantou a seguinte questão em 1950: se o Universo é tão antigo e grande, como é possível que nós ainda não tenhamos encontrado outra forma de vida inteligente?

A FAVOR
Astronauta ancião
Erich von Däniken propôs uma solução ao paradoxo de Fermi, em 1968, ao lançar o best-seller “Eram os Deuses Astronautas?”. No livro, ele afirmava que já entramos em contato com os ETs, só que há muitos anos -e, na época, pensamos que fossem deuses


COMO SERIAM OS ALIENS?
A ciência que estuda como seria a vida fora da Terra é a exobiologia. Pesquisadores sugerem que a aparência dos aliens dependeria do planeta em que eles surgiram, possivelmente respeitando regras como:

– As leis da física e da química

– A vida se desenvolve em algum tipo de solvente. Na Terra, é a água. Mas poderiam ser outros líquidos, como metano ou sulfeto de hidrogênio

– É essencial haver uma fonte de energia, como a de uma estrela

– Na Terra, os organismos se formam a partir de moléculas complexas. Aqui, usamos o carbono como ponto de partida, mas o silício pode ser um bom substituto em outros planetas

– O funcionamento do ser vivo se adapta às condições do planeta, como temperatura, umidade e pressão

– Os alienígenas precisam ter alguma maneira de perceber o mundo ao redor deles, algo equivalente aos nossos cinco sentidos

Fontes: “How Aliens Work” (artigo de Craig Freudenrich); “NASA Astrobiology Roadmap”

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Ciência e Tecnologia, Comunicação. Bookmark o link permanente.