Adolescentes que dormem menos consomem mais alimentos gordurosos


DA REUTERS

Adolescentes que dormem menos de oito horas por noite durante a semana comem mais alimentos gordurosos e lanches do que aqueles que descansam por mais de oito horas, segundo pesquisa de norte-americanos publicada na revista Sleep.

Eles disseram que dormir pouco pode resultar em alterações crônicas na dieta que podem aumentar o risco de obesidade, principalmente em meninas.

Estudos anteriores mostraram que dormir pouco pode levar ao ganho de peso, mas as novas descobertas mostram de onde as calorias extras vêm.

Aumentar a ingestão de alimentos gordurosos, ricos em calorias, pode elevar a ingestão calórica diária total e, se isso acontece regularmente, pode levar ao excesso de gordura.

“A demonstração da alteração dos padrões alimentares em adolescentes com menos tempo de sono pode explicar porque o hábito de dormir pouco é associado à obesidade em estudos experimentais e observacionais anteriores”, disse Susan Redline, do Brigham and Women’s Hospital e Beth Israel Deaconess Medical Center, em Boston.

Redline e seus colegas estudaram 240 adolescentes entre 16 e 19 anos. O sono de cada um foi monitorado em casa por um dispositivo de pulseira e o consumo alimentar foi medido com entrevistas realizadas por pessoas treinadas.

Eles descobriram que os adolescentes que dormiram menos de oito horas durante a semana consumiram 2,2% mais calorias de gorduras e de 3% menos calorias dos hidratos de carbono do que os adolescentes que dormiam oito horas ou mais.

“O aumento relativo do consumo de gordura entre os que dormiam pouco, de 2,2% por dia, pode contribuir para o aumento do consumo de energia que seria esperado para elevar o risco de obesidade e doença cardiovascular”, disse Redline em um comunicado.

Mas o risco pode ser facilmente revertido.

A equipe descobriu que cada hora adicional de sono diminui a chance de comer uma grande quantidade de calorias em uma média de 21%.

Curiosamente, quando olharam para o gênero, encontraram resultados estatisticamente significativo nas meninas, mas não nos meninos.

Embora não seja claro o motivo, a equipe disse que pode ser que as adolescentes sejam mais propensos a recorrer à comida por razões emocionais do que os garotos, mas que isso precisa ser estudado.

Apenas 34% dos adolescentes no estudo dormiram uma média de oito horas ou mais. Segundo a American Academy of Sleep Medicine, os adolescentes precisam de pelo menos nove horas de sono para se sentirem alertas e descansados.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Saúde. Bookmark o link permanente.