Recifenses podem votar Orçamento Participativo/2010 pela internet


Alternativa amplia possibilidades de participação popular na escolha de obras e temas prioritários da gestão municipal.


DA REDAÇÃO DO TP

Com o propósito de que mais recifenses opinem na escolha de obras e temas prioritários, o prefeito João da Costa lançou, nesta sexta-feira (10), a terceira etapa de votação do Ciclo do Orçamento Participativo (OP) 2010, em que a população terá a oportunidade de votar pela internet.

O ato aconteceu no Telecentro Dom João Costa, situado na Escola Municipal Santa Maria, no Alto José do Pinho. Este é o quarto ano em que o ciclo de votação do OP é integrado à internet, quando poderão participar os recifenses que não votaram durante as plenárias.

A população poderá escolher entre uma das 180 ações ou obras eleitas nas plenárias regionais, bem como, em um dos temas definidos nas temáticas. “Todos os anos, na maioria dos bairros, fazemos reuniões e perguntamos quais são as obras prioritárias para as comunidades. Mas, há pessoas que não podem comparecer às plenárias. A dona de casa não pode se ausentar, ou o horário é o mesmo de outro compromisso. Então, a internet é uma segunda opção para quem não votou, assim damos continuidade ao processo participativo, que vai se ampliando”, explicou o prefeito.

Ainda de acordo com o gestor municipal, a Prefeitura do Recife está se modernizando cada vez mais e segue na direção da inclusão digital, estreitando a comunicação entre a sociedade e o poder público. “A internet é um instrumento indispensável na comunicação e vamos utilizá-la cada vez mais. Por isso, a importância da inclusão digital com telecentros, ônibus informatizados e escolas com salas equipadas. A população vai utilizar a internet para aumentar as relações sociais, assim como o OP, que aproxima pessoas, desperta o sentimento de solidariedade e desenvolve a percepção dos direitos das comunidades”, enfatizou João da Costa.

Para o secretário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico, José Bertotti, os telecentros mostram-se peças relevantes ao ingresso às políticas públicas, a exemplo da votação do OP. “Eles oferecem acesso gratuito à internet, de maneira orientada e consciente, abrindo um canal de conscientização e politização. Dessa forma, o Recife não só se prepara para o futuro, ele vive o futuro”, disse Bertotti. Mas, para que os meios utilizados tenham valia, o coordenador do OP, Augusto Miranda, reforça que se faz necessária a participação popular, discutindo e elegendo prioridades, como parte primordial do processo. “Temos diversos espaços abertos à população, para que votem e escolham suas prioridades. É muito importante a participação da comunidade porque ela pode opinar sobre os destinos da cidade”, enfatizou.

Após ativar o sistema do OP online, o prefeito João da Costa acompanhou a primeira votação via internet, realizada por José Eudes Duarte Júnior, 19 anos, instrutor do Telecentro Dom João Costa e morador da comunidade. “Para mim, foi gratificante e muito recompensador ser o primeiro a votar no Orçamento Participativo na internet. É uma forma de reconhecimento, já que eu monitoro as pessoas que utilizam o telecentro e vivo nesta comunidade”, disse Júnior, acrescentando que estimulará os usuários do telecentro a participarem da votação até o dia 30 de setembro, quando encerra o OP online.

No lançamento da iniciativa, também estavam presentes os secretários Evelyne Labanca (Gestão e Planejamento), Eduardo Granja (Especial de Juventude), Amparo Araújo (Direitos Humanos), assim como, a assessora executiva de Desenvolvimento Econômico, Anita Dubeux, e o Presidente da EMPREL, Wellington Batista.

OP Online – Para participar, o usuário deve acessar o site http://www.recife.pe.gov.br/op e clicar no ícone indicativo de votação. O internauta poderá escolher a ação desejada, independente de fazer parte da comunidade na qual reside. O cidadão poderá optar por apenas um tema e uma política pública. Se não tiver interesse, será possível encerrar a votação na primeira página, ou seja, apenas na obra do bairro.


Como funciona
– Na primeira página do processo, deve-se digitar os dados obrigatórios: Nome, RG, CPF, endereço completo (incluindo CEP). Os itens sexo; e-mail e telefone são opcionais. Aceito o cadastro, o usuário segue para a página da primeira votação, onde optará por uma das 180 obras prioritárias escolhidas, durante as plenárias regionais realizadas em todas as RPAs.

Para saber quais são as ações, o usuário vai clicar em uma das 18 microrregiões do Recife, onde serão exibidas as dez obras escolhidas naquela localidade. Depois de votar, será a vez de escolher a política pública e os programas prioritários de governo para os 14 temas trabalhados no Ciclo deste ano: Mulher, Negros e Negras, LGBT, Cultura, Turismo, Desenvolvimento Econômico, Assistência Social, Educação e Direitos Humanos, Pessoa Idosa, Saúde, Juventude, Pessoa com Deficiência e Meio Ambiente. O processo de votação do OP pela internet segue até o dia 30, vinte dias após o ato.

Balanço – Em 2007, o primeiro ano da inclusão da internet no OP Recife, 6.987 pessoas participaram. No segundo ano, 2008, o número de participantes quadruplicou, com a votação de 22.856 internautas. Já em 2009, foram registradas as participações de 41.846 internautas. Atualmente, a votação do OP é composta de três etapas: as plenárias regionais e temáticas, urnas eletrônicas e internet. Ao final da votação, as obras e ações eleitas vão para avaliação dos fóruns de delegados e delegadas do OP para analisar a viabilidade técnica e financeira e de prioridade.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Administração Pública, Cidadania, Recife. Bookmark o link permanente.