Brasil gera quase 2 milhões de empregos em 2010


Da Agência EFE

Rio de Janeiro – O Ministério do Trabalho e Emprego divulgou nesta quinta-feira números que indicam que nos primeiros oito meses deste ano foram gerados no Brasil 1,95 milhão de empregos formais, o maior número registrado para o período no país.

O número supera em 8,4% os empregos formais gerados entre janeiro e agosto de 2008 (1,8 milhão), que até agora era o melhor resultado para os meses de janeiro a agosto.

A geração de emprego formal até o mês passado praticamente dobrou a dos 12 meses de 2009 (995.110 novos empregos) e supera o total de 2007 (1,61 milhão), até agora um recorde anual.

A estatística se refere apenas aos empregos com contrato assinado e garantias trabalhistas e sociais, por isso, é independente do índice de desemprego oficial, que também inclui aos trabalhadores irregulares.

Após divulgar os números, o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, reafirmou sua previsão de que o país gerará este ano 2,5 milhões de novos empregos, um número maior que o dos dois últimos anos somados (2,44 milhões de empregos).

O crescimento foi reforçado pelo resultado do mês passado, quando foram criados 299.415 novos empregos formais, 57.289 a mais que no mesmo período no ano passado. Foi o maior número para agosto na história e superior também a julho deste ano (181.796).

O resultado de agosto foi o saldo entre os 1,74 milhão de novos contratos de trabalho assinados no mês e os 1,44 milhão de despedidos registrados no Ministério.

“O Brasil retomou a onda de crescimento registrada no segundo semestre de 2009 e no início deste ano, como já prevíamos. Teremos desempenho recorde nos próximos 3 meses e fecharemos o ano com 2,5 milhões de novos postos formais de trabalho”, disse Lupi, ao admitir que a geração de emprego teve uma queda nos primeiros meses do ano passado como consequência da crise mundial.

“O desempenho favorável do emprego formal em agosto é sustentado pelo crescimento da economia, estimulado principalmente pelos níveis de consumo interno e também pelos investimentos públicos e privados”, completou o ministro, se referindo ao crescimento da economia brasileira, que este ano deve chegar a 7% após a contração do 0,2% de 2009.

Lupi calcula que o número de empregos formais gerados no país durante os oito anos de Governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja de 15 milhões.

O aumento do emprego formal este ano ajudou a reduzir a taxa oficial de desemprego até 6,9% em julho, o menor índice para o mês desde 2002.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Últimas Notícias. Bookmark o link permanente.