Jaboatão distribui 159 medicamentos considerados essenciais


Relação segue padrão nacional de medicamentos essenciais. Acesso é restrito a moradores do município.

DA REDAÇÃO DO TP

Moradores de Jaboatão dos Guararapes agora têm mais clareza em relação aos medicamentos que podem obter gratuitamente na rede municipal de saúde. Panfleto com os nomes de 159 medicamentos estão sendo distribuídos.

Para chegar à padronização que também facilitará os médicos na prescrição dos medicamentos foi criada uma Comissão de Farmácia e Terapêutica que realizou um estudo do perfil epidemiológico de Jaboatão e, com base nos dados sobre as doenças mais comuns registradas na cidade, instituiu uma lista de 159 medicamentos adequados à realidade local.

A assistência farmacêutica básica é oferecida através de uma gestão compartilhada dos governos Municipal, Estadual e Federal. Existe uma Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename) que determina quais remédios recebem verba federal para a aquisição.

O papel da Comissão instituída pela Prefeitura – que contou com médicos de várias especialidades, enfermeiros, farmacêuticos, sanitaristas e profissionais da área administrativa – foi o de adequar a Rename à lista federal e, assim, otimizar o acesso aos recursos financeiros.

COMO RECEBER A MEDICAÇÃO – Os medicamentos da lista estão disponíveis nas farmácias das unidades de saúde do município e para retirá-los basta dirigir-se a uma destas unidades portando a receita médica. A distribuição é restrita a moradores de Jaboatão. Caso o paciente tenha uma receita proveniente de outro município ou da rede estadual de saúde, deverá comprovar sua residência na cidade.

Remédios para o tratamento de glaucoma e saúde mental estão disponíveis apenas nas policlínicas e o paciente deverá se cadastrar nestas unidades portando receita médica legível em duas vias, cópia do comprovante de residência, cópia da carteira de identidade e cópia do cadastro de pessoa física (CPF).

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Administração Pública, Jaboatão, Saúde. Bookmark o link permanente.