Fecomércio prevê crescimento nas vendas para o Dia das Crianças


O gasto médio deverá estar no entorno de R$ 109,00, contra R$ 84,00 em 2009, o que representa um aumento nominal de quase 30%.

DA REDAÇÃO DO TP

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio-PE) está confiante no crescimento das vendas para o Dia das Crianças, festejado no dia 12 de outubro. Pesquisa realizada pela entidade revela que oito em cada dez dos 397 consumidores entrevistados na Região Metropolitana do Recife (RMR) pretendem comprar presentes no Dia das Crianças.

Brinquedos serão os presentes comprados por mais de 51% dos consumidores. Roupas deverão ser mais de 25% dos presentes, vindo logo em seguida os sapatos ou tênis. Estes três itens abarcam mais de 90% das preferências, de modo que praticamente dominam o universo das lembranças.

Trata-se de um resultado muito semelhante ao que foi constatado no ano passado, indicando preferências muito estáveis. Entretanto, mesmo sem elevar o número de compradores, as vendas na data deverão crescer muito em decorrência dos gastos com os presentes.

Em 2010, o gasto médio deverá estar no entorno de R$ 109,00, contra R$ 84,00 em 2009, o que representa um aumento nominal de quase 30%. “No entanto, deve ser registrado um forte crescimento de computadores entre os presentes”, explica Luiz Kehrle, consultor econômico do Centro de Pesquisa (Cepesq) da Fecomércio.

Dos 397 consumidores ouvidos somente um deu um computador de presente no ano passado, número que passou para 11 este ano, fazendo com que o percentual crescesse de 0,32% para 3,43% em um ano. “Esta forte mudança está associada à queda de preço, à disponibilidade de crédito e ao crescimento da preferência por computadores, especialmente entre as crianças”, completa Kehrle.

Os presentes são fortemente associados às relações familiares. Cerca de metade dos presentes serão dados aos filhos, 25% a sobrinhos e 15% a afilhados. Estes, juntamente com netos e irmãos, constituem praticamente todo o universo dos que ganham lembranças, aparecendo as creches ou instituições, mesmo assim com apenas 2,18%, como o único destino fora do âmbito familiar.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Economia. Bookmark o link permanente.