FAO defende pequena produção de leite no combate à pobreza


Agência AFP

A produção láctea em pequena escala pode ser uma arma poderosa para reduzir a pobreza no mundo e elevar os níveis de nutrição, afirmou nesta quarta-feira a FAO em um relatório.

Segundo os especialistas da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), cuja sede fica em Roma, a demanda mundial de leite está crescendo em 15 milhões de toneladas, principalmente nos países desenvolvidos.

"A produção de um volume maior de leite por parte de pequenos produtores criaria cerca de 3 milhões de empregos anuais apenas na produção primária", afirmou Samuel Jutzi, diretor da divisão de Produção e Saúde Animal da FAO.

"Trata-se de uma oportunidade única para estabelecer uma cadeia de produção láctea sustentável que possa cobrir a demanda dos consumidores locais e do mercado mundial", comentou.

Cerca de 150 milhões de famílias de pequenos produtores lácteos - em torno de 750 milhões de pessoas - dedicam-se à produção de leite, a maioria deles nos países em desenvolvimento, segundo cálculos do The Status and Prospects for Smallholder Milk Production: A global Perspective ("Status e Previsões para Pequenos Produtores de Leite: Uma Perspectiva Global").

Em todo o mundo, existem cerca de 6 bilhões de consumidores de leite e produtos lácteos, a maioria deles nos países em desenvolvimento, indica a FAO.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Últimas Notícias e marcado , , . Guardar link permanente.