Com 52% dos votos, Beto Richa é eleito governador do Paraná


Agência folha
DE SÃO PAULO

Com cerca de 96% das urnas apuradas, o candidato do PSDB Beto Richa, 45, já está considerado matematicamente eleito governador do Estado do Paraná neste domingo (3), com 52% dos votos. Seu vice-governador é o senador Flávio Arns.

Richa foi eleito prefeito de Curitiba em 2004 e reeleito em 2008 com 77% dos votos válidos. Ele deixou o cargo para disputar o governo neste ano. O tucano começou a carreira como deputado estadual e foi também vice-prefeito de Curitiba.

Ele é filho de José Richa, ex-governador do Paraná (1983-1986), e de Arlete Vilela Richa. É formado em Engenharia Civil pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Durante sabatina promovida pela Folha e pelo UOL, Richa afirmou que, se fosse eleito, iria modernizar e ampliar o Porto de Paranaguá. Ele prometeu ainda aumento salarial aos professores. “Dei 84% de aumento salarial para os professores [quando Prefeitura de Curitiba]. Foi o maior aumento em todas as capitais do Brasil. Vou fazer o mesmo se eleito governador.”

Ao ser questionado sobre a criação de uma Constituinte exclusiva para discutir a reforma política, o tucano disse não ter juízo sobre o assunto. “Mas posso vir a ser a favor.”

Richa também criticou o preço abusivo dos pedágios no Estado. “Vou despolitizar o tema que já foi objeto de demagogia em eleições passadas. A tarifa de pedágio tem um preço abusivo.”

Para combater as drogas no Paraná, Richa destacou como prioridades uma repressão forte, investimento em inteligência, parceria com o governo federal, municípios e Interpol, reforço de policiamento na fronteira e construção de clínicas de reabilitação.

O tucano também quer zerar o número de presos em delegacias. “Vamos construir mais presídios nos Estados.”

Richa disse ser contra a discriminalização do aborto e da adoção de crianças por casais homossexuais.

CONCORRENTES

Seu principal concorrente, Osmar Dias, 58, do PDT, teve 45% dos votos. Ele foi secretário de Estado, professor universitário, e ocupou uma cadeira no Senado por dois mandatos (1995-2010).

Formado em agronomia pela Fundação Faculdade de Agronomia Luiz Meneghel, em Bandeirantes, onde foi professor e diretor, Dias começou na política em 1983, quando foi presidente da Companhia Agropecuária de Fomento Econômico do Estado do Paraná.

Em 2006, Dias candidatou-se ao governo paranaense, mas foi derrotado no segundo turno por Roberto Requião (PMDB) com pouquíssima diferença de votos. Requião teve 50,1%, enquanto Osmar ficou com 49,9%.

Veja a quantidade de votos recebida por cada candidato: Paulo Salamuni (1,42%), Luiz Felipe Bergmann (0,33%), Avanilson (0,07%), Amadeu Felipe (0,07%) e Robinson de Paula (0,06%).

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Eleições 2010. Bookmark o link permanente.