Sérgio Cabral é reeleito governador do Rio de Janeiro



Com 83,21% das urnas apuradas, ele não pode mais ser alcançado.
Entre as propostas de campanha, ele defendeu criação de hospitais no interior.

Do G1, em São Paulo

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), foi reeleito neste domingo (3). Com 83,21% das urnas apuradas às 19h36, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que ele não pode mais ser ultrapassado pelo adversário Fernando Gabeira (PV). Ex-deputado estadual e ex-senador, Cabral tem 47 anos, é jornalista, casado e tem cinco filhos.

Na campanha eleitoral, Cabral liderou desde o início as pesquisas de intenção de voto. Como principais propostas de campanha, ele defendeu a criação de uma rede de hospitais, com atendimento de qualidade, em diversas regiões do interior, até o final de 2014. Segundo Cabral, a Linha 3 do metrô, que vai ligar os municípios de Niterói e São Gonçalo, vai sair do papel.

No governo, Cabral investiu em Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) instaladas em favelas – o programa acabaria sendo uma de suas principais bandeiras de campanha. Durante sua gestão, ele se destacou dentre os governadores como um dos principais aliados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Cabral esteve diversas vezes em palanques ao lado do presidente para inaugurar obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no estado.

Na campanha, recebeu o apoio do PT e de outros 14 partidos. Reeleito, irá a Brasília nesta segunda-feira (4) para se encontrar com o presidente Lula.

A candidatura de Gabeira, que havia tido um bom desempenho nas eleições para a prefeitura do Rio em 2008, recebeu nestas eleições o apoio do PSDB, o que garantiu um palanque para o tucano José Serra no estado. O apoio, no entanto, produziu uma situação de impasse porque o PV também disputou a eleição presidencial com Marina Silva. A coligação de Gabeira também incluiu o DEM e o PPS.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Eleições 2010. Bookmark o link permanente.