Em busca de lucro, Chávez ordena “intervenção” em aeroporto de Caracas


Agência Folha
DE SÃO PAULO

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ordenou na terça-feira a “intervenção” no aeroporto internacional de Caracas para torná-lo um negócio lucrativo para seu governo, de linha socialista.

Na Venezuela, o termo “intervenção” normalmente se refere à incorporação pelo Estado de uma empresa que esteja em mãos da iniciativa privada, mas neste caso Chávez pareceu estar se referindo apenas a uma mudança na gestão do aeroporto, já que o local é administrado por um órgão vinculado ao Ministério dos Transportes.

“É um grande aeroporto. Como é que não tem lucro?”, disse Chávez, referindo-se ao aeroporto Maiquetia, que fica numa área costeira, nos arredores da capital venezuelana.

“O aeroporto José Martí, de Cuba, propicia ao governo cubano US$ 100 milhões anualmente em suas operações, com aviões indo e vindo. Mas Maiquetia não dá lucro”, acrescentou Chávez em um pronunciamento na TV.

“Eu falei para o novo ministro dos Transportes intervir no aeroporto internacional de Maiquetia.”

Chávez não deu mais detalhes sobre os problemas que ele quer eliminar no aeroporto, mas disse que a intervenção é necessária para maximizar o rendimento para o estado venezuelano.

“Nós precisamos assumir o controle desses aeroportos porque temos de cuidar de nossa economia. Não podemos continuar dependendo do petróleo.

Chávez prometeu “acelerar” e “radicalizar” suas reformas socialistas apesar de uma eleição parlamentar na semana passada, que enfraqueceu seu poder na Assembleia Nacional e deu à oposição quase metade dos votos no país.

Anúncios

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Administração Pública, Economia, Mundo. Bookmark o link permanente.