Gessé Valério: “Se Serra for eleito não vamos ter Suape nem refinaria”


Atos pró-Dilma pedem voto de agradecimento

Por Daniel Guedes, do Blog de Jamildo

Os atos de campanha a favor da candidata Dilma Rousseff (PT) realizados nesta quinta-feira (21) no Cabo de Santo Agostinho e em Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife, pregaram o voto de agradecimento na petista pelas obras implementadas nos municípios pelo governo federal. Vereadores de um dos partidos que integram a Frente Popular fizeram ataques diretos ao candidato oposicionista, José Serra (PSDB).

Áudio exclusivo: Presidente da Câmara do Cabo, Gessé Valério, teme auditoria em refinaria, caso José Serra vença as eleições.
http://audio.entertonement.com/001/060/275/1060275.mp3″

Previsto para ser uma caminhada, o ato no Cabo resumiu-se a um comício que começou com ataques ao político tucano. O presidente da Câmara de Vereadores, Jessé Valério (PTB), disse que Serra fechará, se eleito, a principal fonte de empregos e renda do Litoral Sul de Pernambuco, o Complexo Portuário Industrial de Suape. “Se ele se eleger não vai ter Suape e não vai ter refinaria (Abreu e Lima, em construção) porque ele não gosta de Pernambuco”, atacou o vereador. “A partir de agora, vamos dizer a aqueles que nunca fizeram nada por Pernambuco e pelo Cabo com quantos votos se faz um presidente da República. Vamos mostrar que este tal de Serra não serve para Pernambuco nem para o Brasil”, acrescentou num discurso para uma praça cheia de gente, no Centro da cidade.

O governador Eduardo Campos (PSB) disse que o posicionamento do vereador não segue a orientação do comando pró-Dilma, que vem acusando os adversários de fazer uma campanha caluniosa e difamatória. “Vocês acompanham o que falamos oficialmente pela campanha. Nosso discurso é de respeito, de ideias, de confrontação de projetos. Não posso ser responsável pelo que um militante falou. Não é a orientação da campanha”, ponderou em entrevista.

Segunda a falar no Cabo, a vereadora Edna Gomes (PTB) acusou José Serra de ser preconceituoso. “Nosso candidato de azul está demonstrando preconceito de gênero por achar que uma mulher não está preparada para ser presidente”, afirmou direcionando sua fala ao público feminino.

Os ataques mais pesados ficaram restritos a esses dois primeiros oradores. Os demais, tanto no Cabo quanto em Ipojuca, não deixaram de atacar, mas foram mais sutis e buscaram agradecer os resultados nas urnas e pedir votos de reconhecimento do trabalho do presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT). “Temos aqui hoje uma refinaria em construção que gera empregos, um polo petroquímioco e um estaleiro. Antes esse desenvolvimento ficava concentrado no Sul e no Sudeste”, pontuou o senador eleito Humberto Costa (PT).

Prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PTB) prometeu garantir a Dilma a maior vitória no Estado. A petista teve 64% dos votos no município (6.7342 votos). “O povo do Cabo nunca esquece os que têm compromisso com sua gente”, afirmou.

Já o prefeito de Ipojuca, Pedro Serafim (PDT), garantiu transferir os 8.960 que Marina Silva (PV) obteve no município para Dilma, que registrou 27.559 votos (65%). “Marina teve alguns votos aqui. Esses votos vão para Dilma”, apontou. Falando diretamente para o público que lotou a Praça Nova, no Centro, provocou: “Se tu não vai votar em Dilma, não é pernambucano. É ingrato. Deve ser do Paraguai. Quem não der voto a Dilma é um ingrato”.

Eduardo Campos voltou a afirmar que precisa de Dilma para governar e propôs a comparação entre os oito anos das administrações Lula/Dilma e Fernando Henrique Cardoso/Serra. “Daqui a dez dias o Brasil vai escolher entre dois projetos que já tiveram a oportunidade de governar o Brasil”.

O governador reeleito apontou que Lula também enfrentou uma campanha caluniosa mas conseguiu se eleger e enumerou obras que, segundo ele, vieram para Pernambuco graças ao presidente.

Eduardo convocou a população para ir ao Marco Zero do Recife na próxima quinta-feira (28), quando Lula encerra a campanha de Dilma. “Vamos olhar para o Lula e dizer: conte com a gente. Pernambuco não vai dar as costas para o maior presidente da história deste País. Mais que um voto de gratidão, vamos dar um voto de confiança. Não é hora de parar o Brasil. É hora de o Brasil seguir em frente, mudando. Me ajudem a ter uma amiga presidenta da República para me ajudar como Lula me ajudou”, discursou.

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Últimas Notícias. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Gessé Valério: “Se Serra for eleito não vamos ter Suape nem refinaria”

  1. JOSÉ RICARDO PAES DE ANDRADE disse:

    COMO OS NOSSOS VEREADORES SÃO IRRESPONSÁVEIS, SEM DISCURSO POLÍTICO. SEM IDEOLOGIAS, SEM O MÍNIMO RESPEITO PELO POVO.
    VÃO A PÚBLICO COM UM DISCURSO VAZIO, FAZENDO DE UM POVO, CURRAL ELEITORAL.
    SEM RESPEITO AO ELEITOR, MOSTRANDO NESSA ATITUDE, QUE NÃO ESTÃO NEM AÍ PARA O POVO, JÁ QUE SÃO ELEITOS COM A COMPRA DE VOTOS.

    OLHA, NO SÉCULO EM QUE VIVEMOS, AINDA ENCONTRAMOS PESSOAS QUE SÃO MAL FORMADAS E INFORMADAS, PORQUE QUEM DEVERIAM PREZAR POR ESSES DIREITOS, TEM PRA ELES UM POVO QUE É SUBMISSO E COMPRADO POR MÍSEROS R$ 50,00, FRACIONADO EM 48 MESES, VAI DAR R$ 1,04 P/MÊS.
    SÃO POLÍTICOS FEUDAIS, QUEM TEM NUM POVO OS VASALOS.

    COM ESSES DIRCUSOS, ELES QUEREM VOLTAR A ÉPOCA DO UGA! UGA! UGA! UGA!
    ACORDA POVO DO CABO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    EXIJAM PELO MENOS QUE ESSES POLÍTICOS OS RESPEITEM!!!

  2. Samuel Lins disse:

    Existe um ditado popular, “cavalo carregado de mel até a calda é doce”. Tanto o senhor Gessé Valerio e a senhora Edna Gomes, ambos do PTB, partido da coligação do candidato Serra, aqui em PE o PTB ficou na base da candidata Dilma, pois, estes dois vereadores deveria pelos menos ser honesto consigo mesmo, tendo em vsita, que estão no PTB e foram eleitos por ele. Se falam mal do Serra estão falando também do PTB, que inclusive é a sigla do seu aliado prefeito, mais, numa intenção clara de agradar, porém, de forma ingrata e mesquinha, nem o Goverdnador do Estado aprovou.
    Já o Prefeito do Cabo, senhor Lula Cabral prometeu dar a Dilma a maoir votação do Estado, acho pouco provável, pois, é preciso falar com Xael, tendo em vista que o apoio a Dilma lá em Ponte dos Carvalhos é dele. Com todas estas lideranças em nossa cidade, e defendendo uma candidatura com maiores chances no NE, então repito “cavalo carregado de mel até a calda é doce”, pois, não ocorreu o mesmo com a eleição do senhor Everaldo Cabral, então irmão do Prefeito do Cabo, mesmo tendo apoio do Governador do Estado, Presidente Lula, da Candidata Dilma, Lula Cabral, Pastor Malafaia… Gessé Valerio, Edna Gomes… enfim, uma danação de lideranças, a votação aqui no Cabo e no Estado foi uma fracasso do ponto de vista eleitoral, mais, mesmo assim o senhor Lula Cabral promete dar a maior votação no Estado de Pernambuco a candidata Dilma, mais antes Lala Cabral, fale com Xael, pois, ele também apoia. Eu sou Serra, 45 e em eleição não trato meu concorrente como adversário e não como inimigo.

    • Claudio Antônio disse:

      Caro amigo, estou mais uma vez aqui, não voto nem apóio nenhum dos que você citou, Gessé, Everaldo, Edna, Xael, Lula Cabral, porém tenho que fazer uma observação, você cobra, pelo menos foi assim que entendi, que essas pessoas sejam fiel ao que determinou suas legendas, mas, porque você não fez essa mesma observação em relação ao PMDB de Jarbas, que tem o vice da chapa da Dilma e apoiou o Serra em Pernambuco? Ele tambem não deveria ser enquadrado?

  3. GENILSON CAETHANO disse:

    QUANDO NÃO SE SABE OU NÃO SE TEM O QUE FALAR
    No comentário do Vereador Gessé Valério sobre a possibilidade de Serra ser eleito presidente a refineria Abreu e Lima não mais seria instalada no Complexo Portuário de Suape, percebe-se claramente a intensão de, através do medo, garantir o voto, acredito não ser por acaso, ele faz parte do resquício de uma escola política nascida no Cabo S/A no governo do ex-prefeito Jacó Gomes, da qual faz parte ainda sua irmã, a ex-vereadora Abnoam Gomes, o então Diretor do Complexo Portuário de Suape Inaldo Campelo, Ronildo Albertim, Secretário no Município de Jaboatão dos Guararapes. Seus perfis – modus operandi- políticos são muito parecidos, eles utilizam o poder que o Estado lhe proporciona – seja através da influência política,”amigo do rei”, cargo eletivo ou comissionado – o importante mesmo é o que têm poder, poder de empregar, demitir, promover, despromover, barrar entradas ou provocar a saída de partidos e, aproveitando-se da credibilidade que o cargo lhes dá, mentem abertamente, fazendo com que pobres leigos acreditem em suas sandices políticas, através da conquista do voto a qualquer custo. Mas porque esta escola do medo que só leva ao empobrecimento político e agressão a democracia não desapareceu ainda, são vários os interesses da perpetuação da espécie, mas vou citar apenas um, o lucro é proporcional ao medo, ou seja, é uma escola de alta rentabilidade.

Os comentários estão encerrados.