Corpo de Néstor Kirchner chega a Buenos Aires para velório


Presidentes do Brasil, Chile, Bolívia, Paraguai, Uruguai e Venezuela devem comparecer.

Efe

BUENOS AIRES – O corpo do ex-presidente argentino Néstor Kirchner foi transferido nesta madrugada da cidade de El Calafate a Buenos Aires, para ser velado na Casa Rosada, sede do governo.

O corpo de Kirchner, que morreu nesta quarta-feira de ataque cardíaco, chegou ao Aeroparque de Buenos Aires à 1h50 local (2h50 de Brasília) em um avião no qual viajou também a presidente Cristina Kirchner e o filho mais velho do casal, Máximo.

O ex-presidente será velado a partir das 10 horas locais no Salão dos Patriotas Latino-Americanos, na Casa Rosada. Enquanto isso, milhares de pessoas se concentram em frente à sede do governo com cartazes, flores, bandeiras e fotografias em homenagem a Kirchner.

“Néstor, tua luz brilhará para sempre” e “Força Cristina” são algumas das mensagens escritas nos cartazes e nas bandeiras que, entre canções e lágrimas, foram depositadas na Praça de Maio.

Essas são apenas as primeiras manifestações de uma multidão que aguarda o velório do homem que era marido da presidente, deputado, líder do Partido Justicialista e secretário-geral da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá à cerimônia, bem como os líderes da Bolívia, Chile, Paraguai, Uruguai e Venezuela, para expressar pessoalmente os pêsames à colega Cristina Kirchner.

A polícia organizou uma operação de segurança que inclui o fechamento de várias vias de acesso à Casa Rosada, no centro de Buenos Aires, para facilitar a concentração na área.

Fontes oficiais anteciparam que não será admitida a entrada de bandeiras, câmeras ou cartazes à sala do velório. Coroas de flores e outros adornos fúnebres serão recebidos em uma dependência governamental anexa à sede do Executivo.

O funeral vai até sexta-feira, quando o corpo de Kirchner será transferido a Río Gallegos, capital da província de Santa Cruz (sul), onde Kirchner nasceu há 60 anos.

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Últimas Notícias. Bookmark o link permanente.