Sobram ritos e falta seguimento ao mestre, diz Comblin


ALC

Ao tratar do tema “O que está acontecendo na Igreja”, o teólogo José Comblin afirmou que “na vida e no funcionamento” da instituição a religião ocupa mais espaço e tem maior importância do que o evangelho.

O teólogo católico faz uma distinção muito clara entre evangelho e religião. “O evangelho expressa a vontade de Deus que busca o homem. A religião expressa a vontade do homem que busca a Deus”, explicou.

Enquanto a religião é um “fato cultural”, o evangelho é um “fato contracultural”. Na cultura ocidental, a religião é mais determinante que o evangelho, que teria que ser a força de contestação e transformação da cultura do Ocidente, sobrecarregada de desigualdades, injustiças e violências.

O professor de Teologia e blogueiro José María Castillo de Granada, Espanha, comentou a palestra de Comblin proferida na Universidade Centro-Americana José Simeón Cañas (UCA), em San Salvador, no dia 18 de março, e que repercute na rede mundial de computadores.

Na avaliação de Comblin, Jesus é mais “objeto de culto” do que modelo de seguimento. E foi seguimento o que Jesus pediu aos seus discípulos, o que só é possível na vivência de uma espiritualidade muito profunda. Na Igreja, sobram ritos e cerimônias, e falta a mística do seguimento a Jesus, analisou.

Sobre Da Redação do TP

Contatos com a Redação: (81) 3518-1755 ou jornalismo@jornaltribunapopular.com
Esse post foi publicado em Últimas Notícias e marcado , , , . Guardar link permanente.